www.esmeraldanoticias.com.br
                       

Em carta de demissão, Parente diz que sua presença na Petrobras ‘deixou de ser positiva’

IMAGEM_NOTICIA_5 (4)O ex-presidente da Petrobras, Pedro Parente, escreveu em sua carta de demissão, entregue ao presidente Michel Temer na manhã desta sexta-feira (1º) (veja mais), que sua presença na estatal “deixou de ser positiva”. No texto, ele defendeu a política de preços praticada empresa e reclamou das críticas feitas por diferentes setores, que se intensificaram diante da greve dos caminhoneiros. “Diante deste quadro fica claro que a minha permanência na presidência da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente”, escreveu Parente. Ele destacou na carta que os resultados obtidos pela Petrobras nos dois anos em que ele esteve no comando da empresa “revelam o acerto do conjunto das medidas que adotamos, que vão muito além da política de preços”. Parente entregou a carta de demissão a Temer na manhã desta sexta e a expectativa do mercado financeiro é que ele assuma o comando da Brasil Foods. No texto, o agora ex-presidente da Petrobras chegou a dizer que a paralisação dos caminhoneiros criou um debate “emocional” sobre a política de preços da empresa. “A greve dos caminhoneiros e suas graves consequências para a vida do País desencadearam um intenso e por vezes emocional debate sobre as origens dessa crise e colocaram a política de preços da Petrobras sob intenso questionamento. Poucos conseguem enxergar que ela reflete choques que alcançaram a economia global, com seus efeitos no País”, avaliou. Ele se colocou à disposição de Temer para fazer uma transição ao seu sucessor pelo período necessário.

Fonte: Bahia Notícias

Se você não quer virar notícia não deixe que o fato aconteça,
acesse:www.esmeraldanoticias.com.br
Aqui a notícia em primeiro lugar e em tempo real

Deixe uma Resposta

Imagens

Entrar | Desenvolvido por HNews themes